Interpreta O De Celular Em 150 Segundos

Ensaios de como começar na fotografia

O eurosistema é a palavra escolhida pelo ECB para indicar o "ECB+11 que participa bancos centrais nacionais", isto é banco central do euro. O Tratado não tem nome desta entidade-chave, enquanto se refere extensivamente ao ESCB (o Sistema europeu de Bancos Centrais) do formado pelo ECB e 15 bancos centrais nacionais europeus). Contudo, enquanto há "fora" os países, ESCB na sua composição cheia permanecerá uma entidade apenas relevante porque nem se refere a uma área de moeda internacional nem tem qualquer competência de política. Em vez disso, a palavra Eurosistema indica claramente a entidade articulada que é pelo euro o que o Sistema de reserva federal é pelo dólar.

Em termos legais e institucionais, o resultado desta luta longa gravou-se no Tratado de Maastricht. O Tratado representa a constituição monetária mais forte alguma vez escrita, não só por causa da sua substância, mas também porque o procedimento para alterá-lo é mais difícil do que isto necessitado para a carta de qualquer banco central existente. Basicamente induzido por Maastricht e CASUAR também é a posição independente de bancos centrais nacionais na União Europeia. De fato não devemos esquecer-nos de que, até há pouco, as decisões-chave no campo da política monetária ainda estiveram nas mãos da Tesouraria em tais países como o Reino Unido, a França, a Itália e a Espanha. O processo de Maastricht foi o catalisador de reformas monetárias que os banqueiros centrais tinham defendido para anos.

As políticas diferentes transportam graus diferentes de compulsão e eficácia. Em geral, os instrumentos enquadram-se mais fortemente quando se confiam a instituições cuja área da jurisdição coincide com aquele do estado-nação. Os instrumentos fortemente enquadrados, contudo, não necessariamente produzem resultados fortes. A regulação resistente contra a poluição do ar adotada só por um pequeno país é menos eficaz, para aquele mesmo país, do que a regulação mais suave adotada por um grupo maior de países. A literatura econômica sobre exterioridades, ou que sobre ótimas áreas de moeda, é exemplos seminais da contribuição que a pesquisa econômica pode fazer neste aspecto.

O banco central é a instituição que é responsável pelos interesses públicos associados com a moeda. Origina-se de mudanças fundamentais na tecnologia de pagamentos: adoção de cédulas, cheques e giros e a sua desconexão final de ouro. Estas modificações formaram duas outras funções que os bancos mais centrais conseguiram da função de sistema de pagamento original: política monetária e supervisão bancária. O dinheiro artificial permitiu a política monetária. O dinheiro de banco comercial fez a supervisão bancária necessária.

Os banqueiros centrais (o mais notavelmente no Comitê Delors) de prepararam o projeto para a moeda internacional. Os advogados internacionais e constitucionais elaboraram os conceitos legais e estudaram os procedimentos para executar as missões de política. Construíram aquele monumento legal que é o Tratado de Roma/Maastricht. Os cidadãos e os políticos discutiram, fomentaram e implementaram o processo inteiro.